Teto de madeira terminado!

E assim vai a obra na nossa sala…
Depois de termos tirado os estores de uma janela grande, agora, para além de termos tirado também os de uma janela mais pequena, colocámos teto falso em madeira, com iluminação.
Quanto aos estores, já justificámos a sua retirada pelo dificuldade que tínhamos em mantê-los lavados. Além do mais, numa sala com marquise, terraço e muitas janelas, onde a luz entra sem cerimónias, já não se justificava a presença dos estores. As caixas (interiores) deixavam passar o frio e o calor e sentíamos até correntes de ar.
Quanto ao teto falso, permitiu-nos resolver dois problemas: tapar e isolar a zona da caixa do estore e acrescentar iluminação de teto, que era coisa que esta sala não tinha. Além do mais, o novo teto conduz a luz natural, que entra pela pequena janela, para o interior.

Era assim que estava este canto – com os estores, a caixa e a tampa (uma espécie de sanefa):

 

Com o teto instalado ficou assim:

 

E podia ter ficado exatamente assim, pois comprámos esta madeira já tratada, envernizada… Feito! Done! Finito!
… mas porque, entretanto, alguém mudou o projeto de decoração da sala (acontece!), decidimos que… afinal… ficaria melhor em branco.

Oh, God!!!

Pois… pensámos, considerámos e resolvemos avançar. Tivemos que lhe dar uma lixadela e prolongar os trabalhos, com pintura (quatro demão!)…

 

Foi mais trabalho, sim, mas ficou muito bem! “Se é para fazer, faça-se bem feito!”, é o nosso lema.
E, agora, este canto até parece mais alto e mais iluminado.

 

Já é o terceiro teto destes que fazemos. Instalámos um primeiro na cozinha, depois outro noutra zona desta mesma sala e agora este. Assim sendo, escusado será dizer que é uma solução que nos agrada, tanto visualmente como na resolução de alguns problemas de isolamento e iluminação.

Caso pretendam fazer também, deixámos um vídeo no nosso canal do Youtube.
É muito simples mas, se tiverem dúvidas, entrem em contacto connosco. Talvez possamos ajudar. 😉

Carlota

 

 

5 Comentários
  • Anabela Pereira
    Publicado às 10:49h, 19 Julho Responder

    Bom Dia,

    Gosto tanto, ficou óptimo!

    Queria tanto fazer isso no meu tecto falso no hall de entrada, mas nunca avancei por medo de me vir a arrepender seriamente, sobretudo, porque a madeira cede imenso e às tantas já não ficaria tudo branco,mas sim cheio de fissuras entre as várias juntas …. como se têm portado os vossos tectos mais antigos?

    Beijinhos

    • Carlota
      Publicado às 20:40h, 20 Julho Responder

      Anabela, o da cozinha já tem que levar um jeitinho, logo que nos decidamos a isso, porque foi o primeiro e vítima de inexperiência, mas o segundo já ficou impecável! Está como no primeiro dia só que, agora, também pintado de branco. A diferença é que no primeiro usámos umas peças de encaixe que são uma treta, os chamados agrafos de revestimento. A madeira dilata e encolhe e solta-se! Nunca mais. Agora pregamos as ripas com pistola de pregos. Ah! E a madeira é “casquinha”, mais barata e com pouca flutuação. Ajudou?

    • Carlota
      Publicado às 20:42h, 20 Julho Responder

      Ah! E ainda temos um outro, na garagem que virou oficina, que continua impecável! Nada de arrependimentos 😉

      • Anabela Pereira
        Publicado às 14:31h, 21 Julho Responder

        Obrigada, ajudou sim!
        Bom fim de semana.

  • Maria Fátima Carvalho
    Publicado às 13:42h, 28 Julho Responder

    Que ideia gira…! quem viu e quem vê…! Gostei muito. Quem sabe não poderá ser uma ideia….

Publique um comentário