Bom dia!

Cada vez gosto mais de acordar cedo. Descobri que sou daquelas que gosta de se levantar com as galinhas — ou ainda mais cedo — para começar o dia com muita calma… e ver o mundo a acordar. E o que faço eu quando me levanto às 5h30m? Cirando. Vou à janela ver como estão o céu e o mar, preparo os meus flocos, sento-me no sofá, dou uma volta pelas redes sociais (quando me apetece)… deambulo e preparo o acordar do resto da malta. Se há coisa que nesta casa se evita são as manhãs de stress. Nada como acordar cedo e com tempo para fazer tudo e mais umas coisas.
Nem sempre foi assim (e não é todos, todos os dias assim!). Descobri há poucos meses que me fazia sentir muita ansiedade acordar, sentir o trânsito na rua, sentir meio mundo já em atividade, comer a correr, vestir-me a correr (como se quisesse ir atrás do resto do mundo), preparar tudo a correr e colocar-me imediatamente ao trabalho. Descobri que isso é uma violência para mim, por isso, comecei a sair da cama mais cedo. Sair da cama não quer dizer que esteja “acordada”… Isso, eu vou fazendo enquanto deambulo.
Há anos que não uso despertador. Acordava sempre antes que ele tocasse porque o toque irritava-me. Comecei a acordar à hora que queria ou precisava.
E quando é que eu acordo mais cedo? Pasme-se! Ao fim-de-semana. Antes não sabia porquê, mas comecei a perceber: assim, o fim-de-semana torna-se maior para podermos fazer tudo aquilo que mais gostamos. 😉
Durante a semana, acordar antes do movimento na rua, antes do sol já ir alto, devagarinho, deixa-me realmente mais tranquila e bem disposta.
Mas, claro, acordar cedo implica deitar cedo, coisa que eu já fazia… deitada no sofá, depois do jantar, a “ver” televisão sem interesse… agora, faço-o de uma forma mais produtiva, na cama, depois de um pouco de leitura.

Uma das primeiras coisas que faço, ao acordar, é entrar na cozinha, beber um copo de água morna (estou a tentar que seja mais frequente), ir à janela espreitar o céu, o mar e a rua e, depois, decidir o que vou comer.

Junto à mesa da cozinha, sempre prontos, estão os cereais, as sementes e frutos secos que gostamos de lhes juntar, o mel (com que adoço as papas de aveia) e o pão (que raramente é fresco, por isso a torradeira e a tostadeira também estão sempre ali). Deixei de tomar café há muito tempo e tomamos muito pouco leite, mas tomo chás de ervas e faço cevada ( no frasco com a tampa metálica).
kitchen_1

kitchen_2

kitchen_3

 

E hoje, o que vai ser?
Pão mergulhado numa tigela de cevada. Aprendi a fazer com a minha avó, sempre comi em casa dela, mas faço em casa, também, quando me apetece “comida conforto”. Encontrei mais quem faça, aqui.

Quem também acorda cedo? Como são as vossas manhãs? E o qual o pequeno almoço que vos conforta?

Bom domingo!
Carlota

6 Comentários
  • B. Cérise
    Publicado às 19:37h, 04 Outubro Responder

    Olá Carlota 🙂

    Por cá acordo normalmente às 6 (a não ser que a noite tenha sido má por causa da princesa!) e adoro sentar no escritório a tomar o pequeno almoço e a ver o céu a clarear. Fico logo mais motivada se conseguir fazer coisas de que gosto logo de manhã
    E gostei mesmo muito deste posto e, tal como já li num comentário, espero que as 52 semanas se transformem em muitas mais 🙂

    Beijinhos dos Alpes

    • Carlota
      Publicado às 22:06h, 04 Outubro Responder

      Querida! Beijinhos para os Alpes

  • Karine Drumond
    Publicado às 14:11h, 27 Setembro Responder

    Ei Carlota,

    Vim aqui conhecer o seu blog e já amei 🙂

    Adorei este texto sobre acordar cedo. Também é algo que comecei a descobrir ha algum tempo. Me sinto mais leve, despreocupada e menos ansiosa quando posso aproveitar com calma o momento da manhã, que tenho reservado para mim.

    Karine
    Negocio de Mulher

    • Carlota
      Publicado às 21:44h, 27 Setembro Responder

      Karine… que bom “vê-la” por aqui!!! Conto vê-la mais vezes!

  • Margarida
    Publicado às 13:39h, 26 Setembro Responder

    Olá!

    Sigo já há algum tempo este blog e hoje resolvi apresentar-me. Chamo-me Margarida, tenho 36 anos, e também tenho uma moradia antiga (de 1992), que vou procurando recuperar, organizar e tornar bonita. Parece-me sempre que o meu atividade profissional me retira tempo para fazer aquilo que essencialmente gosto: organizar e tratar da casa! Também eu gosto de me levantar cedo, especialmente ao fim-de-semana, para saborear a minha casa, pensar em novos projetos decorativos, organizar, destralhar, ou simplesmente saborear o início do dia no conforto do lar.

    Gosto muito de aqui vir! Espero sinceramente que quando terminarem estas 52 semanas, outras 52 se iniciem, com muitos projetos e muitas ideias! Prometo aqui vir, sempre!

    • Carlota
      Publicado às 09:15h, 27 Setembro Responder

      Margarida,
      que bom que te apresentas! (Vou tratar-te por tu, se não te importares… decidi fazer isso com todos os nossos amigos do blog)
      É mesmo muito importante para nós saber que há mais como nós, há quem nos acompanha e que partilha os mesmos interesses!
      Nem imaginas como mensagens como a tua nos dão motivação para continuar com estas 52 semanas e mais outras!
      Beijinho e vamos falando.

Publique um comentário