Uma das primeiras decisões que tomámos quando viemos para esta casa foi que fecharíamos a lareira com um recuperador de calor de inserir. Uma boa decisão. Até hoje não nos arrependemos de o ter feito. Por isso, olhando para a nossa lareira super acolhedora e quentinha, tomei uma decisão que comuniquei ao nosso homem:
“Vou escrever um artigo acerca de recuperadores de calor.”
“E o que sabes tu desse assunto?” – perguntou ele.
“Hhhhhmmm… sei de experiência própria; sei que quando sugeriste esta solução eu torci o nariz, mas que hoje acho-a perfeita!… e vou informar-me de mais uns quantos pormenores.”

Esta imagem foi uma das que publiquei no Instagram esta semana. Ai, inspiração! O feedback foi tão positivo que é hoje a imagem de destaque deste artigo. Para além do mais, é o exemplo perfeito daquilo que quero partilhar – um canto da nossa cozinha reorganizado com os objetos que decidimos manter depois do “destralhanço” dos armários. São aqueles dos quais não prescindimos, nos quais gostamos de tomar um café ou um chá reconfortante, que contribuem para a imagem perfeita do nosso espaço ou que levamos para a mesa com muito orgulho.
Dinheiro investido na remodelação deste espaço: 0.
Tempo dispendido: uma tarde divertida.
Manutenção: a essencial para limpar pó e migalhas. De resto, desde que foi (bem) organizado, nunca mais este espaço se desarrumou.

Pois é, pessoal… não ganhámos a 2.ª edição Blogs do Ano 2017… mas também não estávamos a contar muito com isso!
(Esta foi a foto possível de ontem, tirada pelo homem da casa.)
O nosso espanto e o nosso prémio aconteceram no dia em que nos disseram que estávamos nomeados, juntamente com outros três na categoria de Decoração (e que três!). Ah, pois é! Nem queríamos acreditar. Um blog ainda novinho, pequeno, com menos de 2000 seguidores – argumentámos. E sabem o que nos disseram? “Não interessa o n.º de seguidores nem a idade do blog, interessa a qualidade de conteúdos e, no vosso caso, houve unanimidade de opiniões entre os jurados.”

Adiámos esta publicação o mais que pudemos… estamos sem a nossa querida máquina fotográfica, que, nos últimos tempos, trabalhou, trabalhou, até ficar sem bateria… porque demos sumiço ao carregador! Já procurámos por todo o lado e até vimos o preço de um novo, mas – ups! 😵 – vamos ter que procurar mais afincadamente… Assim sendo, usámos o telemóvel e demos o nosso melhor! Esperamos que gostem!