A sala da Helena

Olá, pessoal!
Estamos tão contentes… tão, mas TÃO… que temos que partilhar!
Não é nada de especial… ou, pelo menos, não parece ser nada de especial… mas até é. Passo a explicar:

A nossa amiga Helena precisava de nós. Esta amiga já tem filhos, netos e bisnetos, por isso é já uma matriarca de se lhe tirar o chapéu! Com uma cabeça de invejar, tem é mau-estar físico e fraca mobilidade e, por isso, passa grande parte dos seus dias na sala de estar da sua casa. Uma salinha bem pequena, com cerca de nove metros quadrados, para onde levou tudo o que lhe faz falta – computador (sim, porque esta senhora não se deixa levar pelo tempo!), o cadeirão reclinável, os seus livros favoritos, todas as suas memórias (fotografias, cartas, objetos variados e documentos), medicamentos, água, chá e bolachinhas, a Pipocas e todos os seus artigos felinos, cadeiras para quem a visita e vários armários de gavetas.
Sim, rodeada de uma série de módulos de gavetas e armários desorganizados (fruto de vários anos a habitar este espaço e alguma limitação física), a Helena estava a precisar de uma mãozinha… ou duas… ou quatro. 😉
Pediu-nos para lhe dar “um jeitinho” à sala. Torná-la mais alegre, mais moderna e organizada, tentando gastar o mínimo possível.

Este era o espaço da Helena:

 

É claro que nós fomos ajudar a nossa amiga! E adorámos a experiência, principalmente por ver como ela ficou tão feliz e tão motivada a continuar o que começámos!
Houve dias em que me parece que a esgotámos, coitadinha! Eu, com a minha energia, a tirar tudo da sala, a esvaziar armários, a acartar tudo para a sala de jantar, e ela, a acompanhar a movimentação, a ajudar na seleção do que iria ficar e do que teria que descartar… Sim, houve dias em que a tensão subiu e noites em que mal dormiu por remexer em tantos papeis, fotografias, cartas,… enfim, recordações… anos, DÉCADAS de recordações… ♥

Mas valeu a pena, não valeu, querida amiga?
Aqui está o resultado:

 

 

Uma sala alegre, com mais espaço, mais luz, uma energia mais positiva e menos “coisas”. Uma sala com apontamentos em vermelho, como a Helena queria. Do vermelho escuro (dos cortinados) ao vermelho vivo (do sofá) conseguimos unir todos os tons, graças às almofadas com padrões.

 

 

Não foi preciso comprar móveis novos; usámos o que existia e restaurámos um armário bem velhinho (mas com uma boa madeira) que estava mal aproveitado noutra divisão da casa – na minha opinião, um grande feito! Outro dos maiores feitos foi termos aproveitado um pequeno sofá da Ikea para que a Helena pudesse agora sentar convenientemente as suas visitas. A este, acrescentámos o conjunto de almofadas que comprámos na Leroy Merlin (deixem-me dizer-vos que estão com coleções giríssimas!).

 

 

 

Na estante recuperada, os livros escritos pelo pai, uma caixa de lata que pertenceu à mãe, os seus livros favoritos e plantas (vida)…
E – porque não? – os retratos dos pais colocados na parede entre duas prateleiras da estante.

 

 

A televisão, que antes estava em cima de uma mesa de rodinhas, encaixou na “nova estante” na perfeição!
Nesta sala mistura-se vintage com modernidade. Nunca pensei ser possível.
Assim, fizémos um trabalho que, de outro modo, não faríamos e, acima de tudo,conseguimos respeitar os gostos e as vontades da Helena.
Obrigada, amiga, por nos dar esta oportunidade e por nos confiar esta tarefa que, sabemos bem, a assustava um bocadinho.

 

 

Que venham muitos dias de alegria nesta sala, na companhia do seu amiguinho de quatro patas!

Carl♥ta

SaveSave

SaveSave

SaveSave

SaveSave

3 Comentários
  • Andreia Campos
    Publicado às 18:45h, 06 Julho Responder

    Maravilhoso…Tão Bom poder ajudar e fazer p que gostamos ao mesmo tempo

  • Catarina
    Publicado às 20:49h, 06 Julho Responder

    Que maravilhoso trabalho que fizeram.
    Parabéns.
    Um exemplo de que menos é mais.
    A organização num espaço faz milagres.
    Têm todos os motivos para se sentirem organizados e a D. Helena feliz.
    Beijinho e bom fds.

  • Maria Helena Barroso
    Publicado às 22:11h, 11 Julho Responder

    Da Helena para:

    Querida Carlota, realmente o vosso trabalho tem me oferecido muito mais conforto! Pedi a vossa colaboração profissional, porque andava a sentir-me oprimida numa espécie de “ninhos de ratos”, ou melhor sem ratos, mas com papeis e papeis…
    Estou muito satisfeita.
    A Carlota não falou numa outra situação que também me dava desconforto e afligia e que vos pedi também ajuda.

    Conto, a minha gata é muito querida mas com aquelas unhas afiadas, fez bons estragos nos maples e na cadeira de secretária! Mas, o Marcelo teve logo a ideia de embelezar o cadeirão bem estragado, com protecções em corda enrolada e madeira! Ficou muito bonito e apesar de não estarmos a acreditar que a gata “Pipocas” afiasse ali suas unhas, foi um espanto, quando dias depois ela começou a dar bem uso ás suas garras, não arranhando noutros locais!!!

    Ora muito bem, mas ainda houve outra grande “magia” aqui não relatada!! A de um armário com um caos de papeis e caixas, até botas! ( está por engano aqui essa fase, foto anterior ao arranjo), mas não veio ainda a fase final, a arte final! Em breve faremos uma foto!

    Sei que o Marcelo e a Carlota me ajudaram bastante! O Marcelo com sua arte manual, transformou um armário de fotos antigas, papeis e caixas ( com muita história familiar guardada, assim como trabalhos da era da não existência de computadores), transformou em prateleiras proporcionadas!
    Aviso a quem me ler:
    Foi o começo de outro trabalho da Carlota, exímio! Aqui é que eu, masoquista ( porque concordei,) sofri! Antes, já largara muita papelada, mas agora foi um acto fatal! Só ficaram os Diplomas para os netos, talvez, um dia olharem! Com muita a ajuda da Carlota e muito apoiada por ela, que fazia por consolar…

    Em breve vos mostramos ( o resultado final ), tudo catalogado com letreiros com a letra linda da Carlota, caixas arquivos para o absolutamente necessário e ainda há, muito trabalho à frente, que só eu poderei fazer…… Colocaremos breve a foto do armário que contém os restos visíveis do meu passado!!!!

    Critérios para uma modificação destas, na casa de um idoso: -que seja ele a pedir; que tenha uma equipa de designers que suportem a pessoa em causa, neste tipo de confusão/organização, de ver tudo na casa, diferente!

    Obrigada de todo o coração, Marcelo e Carlota pelo belo trabalho que fizeram!

    Helena

Publique um comentário