Dicas para decorar prateleiras

Imagino o que estarão a pensar: “Mas decorar prateleiras tem alguma ciência?”
Tem. Descobri que sim. Não é que exista uma e só uma forma de o fazer, ou uma fórmula. Há quem goste de prateleiras só de livros e quem goste de misturar itens; há quem prefira esquemas monocromáticos e quem viva de muita cor; há os extremamente organizadinhos e os mais descontraídos, os minimalistas, os maximalistas e os que estão a meio, entre uns e outros…
Todos estão certos desde que a decoração reflita o seu espírito com coerência, com sentido prático mas, também, com sentido estético. Sim, porque o espaço que habitamos é factor decisivo no nosso estado de espírito, no nosso bem-estar e está provado que a Estética, enquanto ciência que estuda o Belo, não é menos importante que a Ergonomia ou a Engenharia. Não é à toa que a Estética é uma importante disciplina da área da Filosofia, das Artes e de diversos cursos universitários, e eu, como profissional da área artística, já não consigo ignorar o sentido estético das coisas, daquilo que me rodeia.

(Ok, marido?)

Bom, estava eu a dizer que descobri que, independentemente do estilo, do sentido prático ou estético, dos gostos e vontades de cada um, há uma série de dicas que nos podem ajudar na hora de preencher uma estante por forma a obtermos um resultado funcional e belo.– Sim, porque o Design de Interiores (a Decoração) também são disciplinas! – E como a minha descoberta me foi muito útil, sinto que faço serviço público em partilhá-la. É meu dever, por isso cá vai:

 

COMO DECORAR AS PRATELEIRAS DE UMA ESTANTE?

Em primeiro lugar há que definir o estilo e visualizar a imagem final que pretendemos obter. Eu optei por um estilo modern bohemian, misturando peças com história, artísticas e descontraídas, numa versão não muito cromática.

Depois, definir a paleta de cores. Escolher uma cor dominante e duas ou três secundárias, usadas em doses menores. Como não há hipótese de substituir o nosso velhinho sofá azul, nesta remodelação da sala, optámos por manter o azul como uma das cores usada em doses menores, aliada aos tons neutros dos materiais naturais (e dos vasos em terracota),  ao branco e ao preto.

 

Não há necessidade de ir a correr para as lojas e desatar a comprar novos objetos, só porque são giros, têm a cor que pretendemos ou estão na moda. Dar uma volta e “fazer umas comprinhas” por casa, fica muito mais em conta e os objetos dizem-nos mais, já têm história. É importante reunir objetos que cumpram com o estilo e paleta de cores escolhidos – vasos, jarras, molduras, livros, peças artísticas,…

Selecionar objetos com escalas diversas: pequenos objetos mas, também, um ou outro maior. Por vezes, sentimos que as prateleiras estão cheias de tralha. Isto deve-se ao facto de estarem sobrecarregadas de pequenos objetos. É um problema de escala, demasiadas pequenas coisas e falta de grandes objetos.

Começa-se por colocar os objetos maiores – livros, vasos grandes, jarras que enchem o olho,..

 

Acrescenta-se, depois, os objetos mais pequenos para equilibrar, com moderação (não esquecer: muitos, parecem tralha!). Respeitar cada peça, deixando espaço em volta.

 

Ser criativo na colocação dos livros – ao alto, deitados, com objetos em cima,…

 

Usar caixas e cestos para organizar outros itens; se forem grandes devem ficar mais em baixo. Objetos visualmente mais pesados, em baixo.
Eu lembrei-me de usar cestos para colocar livros mais pequenos e uma coleção de revistas que folheio com frequência. 

Em cada prateleira deve haver um foco de interesse.

 

 

Colocar os objetos visualmente mais dominantes em intervalos diferentes para que o olhar circule em S. Não devem ficar por baixo uns dos outros, numa linha vertical, para que o olhar não se prenda nessa linha. Os vasos de plantas, por exemplo, coloquei-os de um lado e do outro em colunas diferentes.

 

É importante também, criar layers, camadas, para dar profundidade à prateleira – molduras por trás dos objetos, fotografias, desenhos ou pratos na vertical (como fiz, com um dos meus objetos artísticos favoritos, um prato pintado à mão).

Por fim, olhar para o todo e perceber se está equilibrado.

Ah! E diversão, acima de tudo. Não há como fazer as coisas com gosto, com vontade e bastante diversão. E pode-se alterar as coisas de sítio com regularidade e experimentar novos looks.

Esta tarefa teve direito a vídeo e tudo. Para perceberem melhor, vejam aqui, no Youtube, e, se gostarem, não se esqueçam de colocar a indicação.

E então? Acharam estas dicas úteis? Têm outras a acrescentar?
Nós agradecemos todos os contributos!
Boas decorações!

Carlota

6 Comentários
  • Rute Rodrigues
    Publicado às 09:44h, 18 Julho Responder

    Esse pássaro atravessou-me o coração 😀

    • Carlota
      Publicado às 15:35h, 18 Julho Responder

      É demais, não é? É da Area, coleção do ano passado…

  • Anabela Pereira
    Publicado às 10:04h, 18 Julho Responder

    Olá,

    Está muito giro , sim senhora., Parabéns!
    Eu não percebo muito do assunto, mas se fosse minha e olhando para a primeira foto, aquela remessa de livros azuis ao alto, que estão ali ao lado do senhor ET :D, passaria para a prateleira ao lado. Também não colocaria aquelas 2 plantas juntas lá no topo, fica a ideia ! ;

    Beijinhos .

    • Carlota
      Publicado às 15:42h, 18 Julho Responder

      Boa, Anabela! Bom olho! Também reparei nisso mas agora, ao lado, o Marcelo colocou, ao baixo, dois volumes de uma coleção da II Guerra, que encontrou mais tarde e achou que deviam vir para aqui, e a prateleira ficou mais equilibrada. 😉
      Quanto às plantas em cima, queria um “cheirinho de selva” e, por isso, juntei as duas. 😀
      Beijinho!

  • Inês Sousa
    Publicado às 10:57h, 26 Julho Responder

    Eu tenho a estante carregadinha de livros, um verdadeiro caos.
    E os livros continuam a entrar!
    As peças de decoração nem se destacam nesse caos!
    O meu sonho era ter daquelas estantes estreitas de uma ponta à outra da sala, a acompanhar a parede toda, mas para já é impossível…
    O que sugere?

    • Carlota
      Publicado às 22:33h, 26 Julho Responder

      Nós andamos a espalhar os nossos em grupinhos, pela casa. Fiz uma seleção para o quarto de visitas, temos um monte junto à lareira, temos os do escritório, os que estão no atelier/trabalho,… e tb ansiamos construir um grande móvel, bem especial! Tb tínhamos todos juntos num armário e já me andavam a chatear. Mas essa foi uma excelente questão e dá até para fazer um artigo sobre isso! Obrigada pela ideia e aguarda novidades!

Publique um comentário