Bem-vindos ao nosso novo (nude) hall!

Quem nos acompanha no Instagram sabe que esta obra não começou ontem. Mesmo tratando-se de uma área mínima, este espaço não foi tão fácil quanto parece. Da discussão entre “rosa” e “nude” à decoração final, houve que ultrapassar muitas dúvidas e tomar decisões difíceis, mas o resultado aí está: o nosso novo nude e bohemian hall!

 

 

Um espaço com quatro paredes, quatro portas e sujeito a quatro pontos de vista diferentes (saindo da cozinha, saindo da sala, da casa de banho ou do escritório).
Hoje, deixamo-vos, sobretudo, com as imagens. Nos próximos dias, desenvolveremos todo o processo (que ainda não acabou).

 

 

 

A nossa intenção foi, à semelhança do que aconteceu na sala, misturar um pouco do estilo boémio com o industrial.
Este cato já está há mais de 10 anos connosco. Veio de umas férias no sul de Espanha, de Cabo de Gata, um local muito especial para nós e onde gostamos sempre de voltar! Temos, por isso, uma grande afeição a esta peça, que já passou por muito.
Neste momento, já nem se mantinha de pé. Demos-lhe um banho, pusemo-lo a secar bem ao sol, abrimo-lo pela base (que se estava a desfazer), retirámos a madeira apodrecida, colocámos uma nova base, “aparámos-lhe os bigodes”, cosêmo-lo… e ficou como novo. ♥

A malinha (cesta) foi uma prenda vinda de Moçambique. Nunca teve grande utilização, mas nesta onda de destralhar a casa, reapareceu com nova vida e entrou no ativo.
O cabide que fiz há meses (sim, eu mesma, sozinha, Carlota, lembram-se?) esperou, esperou pelo seu espaço ideal e parece que o encontrou. Este hall é perfeito para ele! Combina na perfeição com o nosso novo espelho, – lindo, boémio e industrial! – da La Redoute.

 

 

 

 

E – claro! – as plantas (a nova panca da mulher desta casa). Não podiam faltar! Uma Senecio e uma Ceropegia.

 

 

Parece que a tarefa de renovação do hall ficou resolvida, não?
Pois, mas não.
Em frente a esta parede está uma outra, com a porta que dá para a cozinha, a qual, dependendo do ângulo, parece precisar também de atenção. O que fazer? A dúvida persiste e este canto aguarda. Para já, alberga apenas um Antúrio numa mesinha de apoio que já foi branca, agora pintada de preto para conferir aqui um apontamento mais industrial… mas o canto está… pobre.
Antes, estava aqui um armário alto com as nossas revistas. Agora, não me apetecia encher este espaço (que é bem pequeno) e quebrar a luz (que já não é muita) com um armário alto. Talvez uma prateleira? Mas já temos várias coisas suspensas nas paredes em volta…

 

 

 

Pensei, ainda, nestas molduras (La Redoute). O que acham? Lindas são, mas ficarão bem aqui? Ou serão mais coisas penduradas nas paredes?
Aceitamos opiniões.
Entretanto, vai decorrer na FIL a Intercasa. A La Redoute estará presente este ano e já recebi a informação de que irão fazer alguns workshops de decoração. Qual não foi o meu espanto quando vi o tema “Decoração de zonas de circulação e passagem, recantos e nichos – dicas e truques para dar vida a estes espaços”. Perfeito! Aqui a Carlota já se inscreveu e espera resolver a dúvida que persiste em relação ao último canto do nosso hall.
Quem vem, também?
Entretanto, se tiverem opiniões para o nosso canto, aceitamos a ajuda!

Se gostaram deste artigo não se esqueçam de colocar um ♥zinho aí em baixo.
Se continuam a achar que merecemos mais um voto vosso nos Blogs do Ano, vão lá! Não se esqueçam. Não custa nada. E para nós será muito bom. Aqui fica o link: http://blogsdoano.iol.pt/votacao
(Parece que as votações estão renhidas como nunca!)

Carlota

SaveSave

SaveSave

SaveSave

3 Comentários
  • Cláudia Nazareth
    Publicado às 11:16h, 18 Outubro Responder

    Tenho umas molduras iguais, em dourado! 🙂 PS: Adoro o nude!!!!

  • Sandra Marques de Paiva
    Publicado às 09:48h, 18 Outubro Responder

    Eu retirava a planta da mesa, colocava imagens a preto e branco da parede só em K-line e na mesinha um pequeno esvazia bolsos

  • Carla Rézio
    Publicado às 15:57h, 17 Outubro Responder

    Que tal um relógio de parede antigo, estilo vintage? 🙂

Publique um comentário