Teto em lambrim

Pois estávamos nós, no fim-de-semana passado, de volta de um canto da sala – sim, como para a maioria das famílias, a bricolage caseira, aqui, é reservada ao fim-de-semana, já que durante a semana noblesse oblige e o patrão não perdoa –… dizia eu, estávamos nós de volta de um canto da sala, uma parte do teto, quando conseguimos dar cabo do nosso berbequim de percussão, a tentar trespassar uma viga… *F* :-X

Caraças… pára tudo! Sem furar a parede para passar a eletricidade para o teto, para colocar os focos, nada feito!
E comprar novo berbequim, agora? Eh pá, não dá jeito nenhum…

“Deixa cá abrir a ver se consigo perceber o que se passou…” – disse ele.

“A cheirar a queimado dessa maneira?! Esse já se foi! É motor.” – disse ela, super entendida em matéria de motores de berbequim.

Até ontem. Assim ficámos… e a sala também…

 

O nosso berbequim… com sistema SDS (fixe, colocamos as brocas sem esforço nenhum).
Adeus, companheiro.

Mas ontem recebemos um novo, enviado pela Einhell!!! E, com ele, um recado:

“Veja se começa a utilizar máquinas com qualidade!!”
😀

 

Uhuuuuu!!!

 

A viga no teto lá continua, à espera, por isso, vamos a isso! Testemos essa qualidade!!
Depois damos notícias. 😉

 

Carlota

Sem Comentários

Publique um comentário