Decorar sem gastar ♦ quadros

Ao longo dos anos juntámos alguns quadros, fruto de viagens, trabalho, compra e ofertas. Apesar do meu trabalho como ilustradora, não gosto de ver só obras minhas expostas (em casa até tenho poucas).
De vez em quando gostamos de variar a colocação dos quadros e molduras nas paredes de nossa casa e do atelier. Sai da sala vai para o quarto, sai do quarto e volta para a sala, troca este com aquele, sai um e fica outro… Isso faz-nos vê-los com outros olhos, descobrir neles coisas novas e “ouvir outras histórias”. Por isso, nesta “dança de cadeiras” por vezes há uns que ficam de fora.

 

 

Há tempos, numa fase de mudanças, juntei uns quantos e encostei-os a uma das paredes da sala (gostamos deles, mas estão sem o “poiso” certo). Sem querer, olhei para o conjunto e gostei do efeito.
Desde então, lá estão!…

 

 

 

 

… descobri mais uma coisa…
Quando não sabemos onde colocar certos quadros, quando temos quadros (e molduras) que já não nos dizem nada, dos quais já não gostamos ou simplesmente não temos onde os colocar, ainda assim podemos torná-los um elemento decorativo interessante, atribuindo ao espaço um caráter descontraído e, ao mesmo tempo, erudito.

 

 

 

Basta fazer um conjunto e colocá-los ao alto, encostados a uma parede ou em cima de uma prateleira ou armário. Os nossos estão virados para a parede, para não se estragarem e porque as imagens não têm nada a ver umas com as outras, mas podem até ficar expostos com as imagens para a frente, sobrepostas.
A ideia serve para molduras com fotografias, uma coleção de documentos, posters, etc…
Sobrepôr em camadas cria um foco de interesse visual, confere mais profundidade a uma prateleira e desenha uma mistura de texturas com muito caráter e charme!

E aqui fica mais uma dica de decoração… sem gastar mais! 😉

Aposto que são como eu e têm uns quantos quadros e fotografias emoldurados, enfiados em sacos e caixotes… ou não?

Carlota

Sem Comentários

Publique um comentário