Ah, bom! Há aço inox e aço inox!!

No passado fim de semana fui à procura do toalheiro que ainda nos falta no quarto de banho. Depois de algum tempo a analisar as diferentes ofertas para os mais variados preços, pareceu-me que o mais indicado era um de 20€. “Perfeito!” — Pensei — “Tendo em conta que a minha segunda opção recai sobre um de 200€, este é mesmo perfeito!”. No entanto, quando ia para pagar pensei… mas porque é que, sendo os dois em aço inoxidável, haverá esta gigante diferença de preços? Voltei para trás. O mais barato tinha garantia de dois anos e o mais caro uma garantia de cinco.
“E porque é que terão garantias tão diferentes?”
Foi então que me lembrei do estado de um armário de prateleiras metálicas – baratucho, mas em aço inox (stainless steel) – que tenho no quarto de banho, enferrujado, em menos de dois anos. Hhhhmmmm…
Pedi, então, ao funcionário da loja que me explicasse a diferença entre os dois toalheiros aparentemente tão iguais… e apenas confirmei o que já todos sabemos: que, normalmente, o barato sai caro e que é provável que o material não tenha a mesma qualidade.

Bom… não convencida (e sem 200€ para dar por um), vim embora e fui investigar na internet.
Abençoado mundo virtual!!!! Encontrei a informação de que necessitava e vou partilhá-la com vocês.

“Ah, bom!!!!! Há aço inoxidável e aço inoxidável!!!”

O aço inoxidável que, com este nome, até parece ser um material indestrutível, não é eterno. Mais resistente à corrosão do que um aço apenas cromado, ainda assim essa resistência varia conforme a sua composição. Ou seja, o aço inox é um material que não existe naturalmente na natureza, é fabricado pelo homem através de uma liga de vários metais, e pode ser produzido utilizando várias ligas diferentes, das quais resultam materiais com características distintas. Todo o aço inox possui o elemento crómio na sua composição química. O crómio, ao entrar em contato com o oxigénio do ar, forma uma fina camada de óxido na superfície do aço, protegendo-o contra os ataques corrosivos do meio ambiente. Esta camada protetora cobre toda a superfície do aço inox e, em geral, quanto mais crómio houver na composição do aço, maior será sua resistência à corrosão.
Obviamente o valor dos produtos dependerá da qualidade da liga do aço inoxidável…

Aaaahhhh! Agora faz mais sentido!
Agora… era bom que a composição do material viesse na caixa, para poder confirmar que realmente o barato pode sair caro e que vale a pena começar a poupar para comprar um toalheiro de qualidade, já que a parede não é para furar duas vezes.

Ajudou? Gostaram de saber? Se calhar até já sabiam…

Carlota

2 Comentários
  • Anabela
    Publicado às 11:14h, 24 Fevereiro Responder

    Olá,

    Retirando a parte técnica, que é sempre bom saber, o que sempre faço para ver a qualidade de um verdadeiro inox é usar um íman, no verdadeiro o íman não cola, no outro mais fraco sim (e nesse sabemos que tarde ou cedo vai aparecer ferrugem…).
    No latão também não cola.

    Mas como o inox bom desapareceu do mercado, pelo preço exorbitante, tento comprar em latão prateado ou dourado, conforme o gosto pessoal.

    Beijinhos,
    Anabela

    • Carlota
      Publicado às 11:34h, 24 Fevereiro Responder

      Obrigada, Anabela! Boa técnica!!!

Publique um comentário