A roupa não sai da máquina de lavar a cheirar bem?

Já vos aconteceu tirar a roupa da máquina e não sentirem cheirinho a lavado? Estar a estendê-la e sentirem até um certo cheiro a mofo? E depois, quando vão apanhá-la, o cheiro é mesmo notório? Ainda tentam passar a ferro mas a tendência é ficar cada vez mais intenso?
Detesto quando isto acontece!!! Vai ter que voltar à máquina de lavar… e a roupa suja a acumular!
Não gosto— não gosto mesmo! — de ter que fazer nova máquina de roupa com esta aparentemente limpa!
Bolas 😡
E o que é que isto quer dizer? Esta resposta já nós sabemos… a máquina está a precisar de limpeza.

Sim, há quem diga que devíamos fazer limpeza à máquina uma vez por mês (a Deco fala em 6 meses)… mas colocá-la a trabalhar sem roupa e a 90º, mesmo no horário de vazio, mais barato, faz impressão e, por isso, cá em casa tendemos a adiar esta tarefa o mais possível, até a máquina “reclamar atenção”.

Se costuma aumentar a dose de detergente em relação ao indicado, se usa produtos de fragrâncias fortes, se costuma programar a máquina com temperaturas baixas e programas curtos, se não deixa a porta da máquina aberta e não limpa e seca a borracha no final de cada lavagem, então, é mesmo natural que situações como esta aconteçam com mais frequência. Uma coisa que também devíamos fazer (e isto eu não faço) é retirar logo a roupa da máquina assim que termine a lavagem ou, pelo menos, deixar a porta aberta… Não o faço porque costumo deixá-la a trabalhar quando me vou deitar e já não dou pelo terminar da tarefa… mas isso ajudaria muito a reduzir a humidade que se concentra dentro da máquina e, por conseguinte, os maus odores.

Cá em casa usamos sempre pastilhas anti-calcário, doses adequadas de detergente e amaciador, deixamos a porta do tambor entreaberta depois das lavagens e abrimos a janela da lavandaria, para arejar. Mesmo assim, o que é certo é que chegou a hora de fazer a tal limpeza.
E como é que isso se faz? Ou, melhor, como é que nós fazemos cá em casa, com ótimos resultados?

  1. Limpamos a borracha à entrada do tambor com um pano embebido em água e vinagre (também pode limpar-se com uma solução de água e lixívia, caso tenha bolor, mas eu evito porque desgasta a borracha e não suporto o cheiro);
  2. Secamos a borracha com um pano (ação que deveria ser feita no final de cada lavagem!);
  3. Retiramos a gaveta do detergente e lavamos na solução de água e vinagre;
  4. Limpamos a área interior, onde é inserida a gaveta do detergente e onde se acumulam restos de detergente;
  5. Inspecionamos o filtro e retiramos os pequenos objetos (botões, moedas,…) que lá foram parar; passamo-lo por água corrente;
  6. Pomos a máquina em funcionamento – lavagem completa, com enxaguamento e na temperatura mais forte, pois só água bem quente ajuda a eliminar as bactérias – com duas chávenas de vinagre. Também existem no mercado produtos específicos para limpeza destas máquinas (da loiça e da roupa). Para casos severos, serão mais eficientes. Já usei, mas são carotes e, não sei por que razão, não encontro dessas pastilhas para a máquina da roupa… usei a da máquina da loiça na da roupa. Será que fiz mal? Mas resultou…

E isto será suficiente para que, na próxima lavagem, já voltemos a ter roupa limpa e cheirosa!

Carlota

2 Comentários
  • Ana
    Publicado às 15:28h, 11 Novembro Responder

    Olá Carlota, eu costumo usar detergente liquido para a roupa que ponho directamente no tambor. Mas no inicio da lavagem, ponho na gaveta do detergente um pó do Lidl ou do Aldi que depois borrifo com vinagre até ficar dissolvido. Nunca mais a minha máquina cheirou mal. O vinagre ajuda na limpeza da máquina.

    Beijos
    Ana

    • Carlota
      Publicado às 22:16h, 13 Novembro Responder

      Olá, Ana! Sim, sim, mas isso não evita que com o tempo apareça o tal cheiro a mofo devido a restos de água das lavagens acumulada e borracha do óculo com sujidade e bolor.

Publique um comentário