O quarto de brincar

A Ca tem uma predileção por coisas pequenas — brinquedos mini, mini, mini, tanto de compra como feitos por ela. Um destes dias partilharei as suas criações absolutamente incríveis… do tamanho de uma falangeta ou ainda menores! Quando tem tempo, lá vai ela com o tablet para a cozinha e, através de vídeos no Youtube, faz pastas de secagem ao ar e constrói pequeníssimos objetos para rechear as casas das bonecas. Tem milhares de coisas pequenas no quarto dos brinquedos!!… e arrumar não é o seu forte.
De vez em quando, descobre uma nova marca de brinquedos pequenos e lá vem ela fazer o seu pedido, com muito jeitinho…
Esta semana descobriu uma nova coleção de mini, mini, mini bonecos, que ela adorou!
“Mãe, posso ter um destes?”
“Hhm… vou pensar…”
Sossegou, mas eu resolvi aproveitar a deixa:
“Podes ter um desses se te empenhares e tiveres boas notas.”

No dia seguinte havia já uma tabela para negociar.
“Mãe, posso, então, ter aquilo se conseguir 100 pontos?” E atribuiu pontos às notas 4 e 5 em testes e trabalhos bem como a algumas tarefas em casa, que se comprometeu a fazer, mas que tem adiado (como, por exemplo, organizar a despensa da cozinha ou arrumar o quarto dos brinquedos). Esta última é uma tarefa muito árdua!… já foi tentado por diversas vezes  mas acaba por nunca ser concluída e, no dia seguinte, já está na mesma ou pior.
Para arrumar este quarto definimos o prazo até ao próximo domingo. Reparem:

 

quarto_brinquedos

 

Isto é apenas uma parte…
O quarto dos brinquedos está sempre neste estado! Já fizémos de tudo, já arranjámos milhares de soluções, já tentámos diversas estratégias para que não houvesse necessidade de chegar a este ponto… mas parece que nada resulta!
Resta-me a esperança de que, ao longo destes anos, alguma coisa ela tenho vindo a apreender e que isso se reflita a médio prazo (na adolescência, daqui a dois anitos… já era bom).

A esta árdua tarefa atribuímos 20 pontos! Será que vai conseguir?
(Se puder, ainda dou uma mãozinha 😉 )

Vamos ver. Domingo damos notícias sobre isto.

2 Comentários
  • Catarina Almeida
    Publicado às 08:16h, 12 Maio Responder

    AAAAhhhhhhhhh! Bolas! E eu a pensar que eram só os meus….

    • Carlota
      Publicado às 09:35h, 12 Maio Responder

      É bom saber que os nossos filhos até são a norma e não a exceção, certo?

Publique um comentário