Aqui está uma forma rápida de dar a volta a um tapete um pouco curto para o que se pretendia.
Nem foi preciso máquina de costura! Bastou fazer quatro borlas em linha de crochet e cosê-las aos cantos. Ficou um verdadeiro tapete de Aladino e, com mais quase 30cm, já ficou com o comprimento ideal. 😉

Depois de ficarmos um dia inteiro à espera de mais madeira, já voltámos à carga no corte das muitas pecinhas que formarão as laterais deste novo projeto – o beliche da Mia e do Lucas.
Entretanto, aproveitámos para dar o primário – a base antes da pintura. Estamos a usar tintas sintéticas e não à base de água, que são bem mais chatas de trabalhar, mas que dão um acabamento lacado muito superior.
De vez em quando, deitamos um olhinho ao que já está montado e ficamos felizes por ver que até agora tudo corre bem. 😉

Bom, desta é que foi… atirámo-nos a uma cama! Não, não foi para descansar nem para dormir um bocadinho, mas para responder ao pedido de uns amigos. Estamos a trabalhar numa cama de sonho, ou melhor, duas… um beliche, para duas crianças lindas!
Não é uma peça fácil, mas também não é nada do outro mundo.

A organização da nova oficina está a dar que fazer. Como era um espaço vazio, um telheiro que fechámos, tudo tem que ser, agora, pensado e criado de raiz para as reais necessidades que temos tido nos últimos anos.
Depois de termos arranjado uma solução para as traves de madeira mais compridas, arranjámos agora duas outras: uma estrutura amovível, com rodízios, para as tábuas mais pequenas, e um sistema de organização de pequenas calhas, varas, varões e varetas, a partir de tubos de cartão.

E pronto, mais uma novidade!
Os nossos bichinhos já têm um novo comedouro, feito por nós, especialmente para eles!
Fizemos esta peça num dia. É muito simples, mas há que ter algumas ferramentas.

A gataria aprovou… e nós estamos felizes.

Bom dia! Bom sábado! Bom fim-de-semana, cheio de sol e calor!
Ontem, estava eu muito bem a andar pelo atelier quando vem o Sr. Luke numa correria desenfreada, passa-me por entre as pernas que nem um louco e atira-me uma delas contra a parede!!! Dei cabo do dedo mindinho… e hoje, 5h da manhã já estava fora da cama, com dores. Mas como há males que vêm por bem, foi da maneira que já deixei pronta a minha partilha de hoje, um projeto FVM (faça você mesmo), que se faz em poucos minutos, desde que tenham os materiais necessários.