Quem nos acompanha no Instagram sabe que esta obra não começou ontem. Mesmo tratando-se de uma área mínima, este espaço não foi tão fácil quanto parece. Da discussão entre “rosa” e “nude” à decoração final, houve que ultrapassar muitas dúvidas e tomar decisões difíceis, mas o resultado aí está: o nosso novo nude e bohemian hall!

As temperaturas já começaram a descer e parece que para a semana já temos chuva. Está na hora de nova volta aos roupeiros – descartar o que já não serve, já não usamos ou está estragado ou velho, lavar e arrumar o que não se adequa à estação e recuperar o que vamos querer usar nos próximos tempos. Este fim de semana, no Forum Coimbra, os nossos workshops vão dedicar-se à roupa. Pais e filhos vão aprender dobras básicas e levar para casa algumas dicas de como manter um roupeiro funcional. Podemos já adiantar algumas:

Que são inúmeras as vantagens de comprar produtos IKEA já todos sabemos, mas uma das maiores é o facto de muito simplesmente conseguirmos substituir pequenas peças que se estragam ou perdem. Já não é a primeira vez que nos dirigimos ao balcão de apoio ao cliente para solicitar uma peça que necessita de substituição. Foi o caso da nossa sapateira Hemnes. Já percebemos que as peças de plástico onde encaixam as gavetas não têm grande durabilidade.e isso poderia ser um problema, não fosse a Ikea garantir a sua substituição de uma forma muito simples. Bastou dirigirmo-nos à loja, indicar a peça e, com o código respetivo (inscrito nas instruções de montagem), encomendar para a nossa morada. Em poucos dias as peças estavam nas nossas mãos e das nossas mãos saltaram para o móvel, que está novamente funcional.

Faltando o cão, caça-se com o gato!… e nós até temos dois para essa tarefa!
Remodelar um espaço pode implicar custos avultados mas, com boa vontade e criatividade, consegue-se excelentes resultados por muito pouco. A nossa sala não tinha iluminação de teto, apenas de parede, o que a tornava pouco iluminada, de noite. No dia-a-dia não nos faz diferença mas, em dias de visitas, não dá para receber as pessoas no lusco fusco. Com o teto de madeira que nós fizemos, resolvemos parte do problema (digo “parte” porque o teto apenas ocupa metade da área da sala). Por isso, tivemos que arranjar diversas formas de trazer mais luz para este espaço – com iluminação de chão, de mesa, de parede, imbutida no teto falso e de “falso teto”, como é o caso deste candeeiro (ou abajur).

1 de outubro… e a escola já vai de vento em popa!
A propósito do artigo “como organizar a mesa de estudo” e dos nossos ateliers de organização em Coimbra, conversava no outro dia com uma amiga acerca deste início de ano escolar e sobre o facto de não valer a pena esperar passar um mês, dois, o primeiro período, para oferecermos aos nossos filhos toda a estabilidade e ajuda de que necessitam para fazerem um ano tranquilo, com confiança em si mesmos, motivados, satisfeitos com o seu empenho e orgulho nos resultados.
Foi então que ela me falou na sua Oficina de Saberes, um espaço muito familiar onde as crianças podem fazer um estudo acompanhado, obter explicações e preparação para exames. Excelente! Um sítio onde as crianças criam laços, fazem novas amizades, onde se sentem bem e onde sabem que têm a ajuda certa para os ajudar com o estudo.