E pronto! Mais um fim-de-semana de eventos – um casamento no sábado e, ontem, o aniversário do membro mais novo deste blog, a nossa Cá. Sim, a nossa menina está de parabéns por mais um ano, o 13.º, a entrada na adolescência (oh God!).
Entretanto – finalmente! – acho que é desta que a nossa sala vai entrar em pinturas!!! Uhuuuu! Hoje vamos comprar a tinta… NÃO É, MARCELO?

Apesar de já antes termos tido dias de muito calor e de hoje as temperaturas até baixarem, o verão chegou oficialmente esta semana. Olá, verão!
Nós gostamos dos dias compridos e desta luz que entra na nossa casa logo pela manhã (principalmente, depois de termos retirado os estores da sala)! Gostamos dos refrescos que fazemos com as ervas do jardim e da fruta vermelhinha, portuguesa e biológica. Pode até nem tudo correr bem ao longo do nosso dia (como um verniz que colocámos, ontem, em cima de uma peça encerada… 😱), mas esta luz, uma peça de fruta madura ou uma tisana fresquinha são o suficiente para levantar a moral!

Todos os dias o mesmo filme…

M – “Viste o meu carregador?”
C – “Não.”
M – “Podes emprestar-me o teu?”
C – “Ok mas, depois, se faz favor de devolver!”
M – “Sim, mas não será este o meu?”
C – “NÃO… esse é o meu e anda sempre comigo.”
M – “Hm…”

Quem me conhece, sabe que sou feliz a criar… ou, mais despretensiosamente, a inventar.
Quem me conhece, sabe que se sou ainda mais feliz se o fizer em família.
E mais não digo… porque o vídeo diz tudo deste nosso novo projeto familiar.

Junho… chegámos.
Este é um mês que – todos os anos! – tem a particularidade de me levar ao limite. É o final das aulas, a festa da escola, os espetáculos de dança da Cá, a festa do seu aniversário, a exposição dos trabalhos dos meus meninos das artes, a festa das extracurriculares, o curso de ilustração para adultos, a Feira do Livro, a preparação da próxima época (o pós-verão, a aproximação do Natal, o início de mais 6, 7 meses de trabalho intenso no mercado editorial)… tudo, eventos que requerem muito trabalho de preparação e alguma ansiedade.
Confesso que é um mês que, antes de começar, já lhe desejo ver o fim… embora vibre com cada um dos seus momentos e me sinta recheadinha de entusiasmo e emoção (mas é toda uma emoção que cansa!).