A destralhar…

Depois de termos começado o ano a destralhar em força, confesso que, com tantos dias de chuva, esmorecemos um pouco… Para destralhar temos que tirar tudo do sítio, separar, tirar de casa, limpar o que fica e os espaços e voltar a arrumar. Quer dizer, depois da lavandaria já destralhámos a oficina, que foi uma enooooorme empreitada!… Mas quando descobrimos as vantagens desta atividade caseira, isto pode tornar-se um vício… e eu já estava a ressacar…

Ontem, bastou abrir a gaveta dos sacos e saquinhos — que guardo há anos na esperança de os vir a reutilizar — e ver que nenhum servia o objetivo do momento, para me dar uma travadinha e atirar com todos para o lixo (reciclagem)! Sacos e sacos guardados porque são pequenos, ou porque podem vir a servir de embrulho para uma prenda de aniversário, ou para o próximo natal, ou… ou…

O que é certo é que já vários natais passaram, já várias ofertas fizémos e sempre que fui para lhes pegar, achei-os ou demasiado amassados, ou tinham a marca impressa, ou não tinham nada a ver com o que íamos oferecer… E acabei sempre a fazer um embrulho mais pessoal e original.

Estes, nem para a recolha do lixo serviam!

Por isso, às 8h da manhã de uma segunda-feira, em menos de 5 minutos, não adiei mais o inevitável e destralhei uma das gavetas da cozinha! Sobreviveram 3 ou 4 alminhas…

CLAP, CLAP, CLAP Boa, Carlota!

Tags:
,
2 Comentários
  • Rute
    Publicado às 10:28h, 31 Maio Responder

    Vamos ver se depois de ler este post ganho coragem para destralhar os meus sacos.
    Afinal de quantos sacos precisa uma família?
    Palpita-me que vou demorar um pouuuuuuco mais de 5 minutos…

    • Carlota
      Publicado às 14:10h, 01 Junho Responder

      Sério?! Então, já está?

Publique um comentário