Lavandaria √

Ainda não tínhamos partilhado o resultado da intervenção na lavandaria…

Agora sim, bens reduzidos ao essencial, tralha descartada, teto pintado, paredes reformadas, tudo limpo e organizado e, claro, como designers que somos, nada daquilo a que chamamos “ruído visual” – rótulos cheios de cor e letterings diferentes e caixas de cartão ou embalagens de detergentes para lá de coloridas.
Decorar e arrumar – e mantê-lo daqui para a frente! – também tem que ver com divertirmo-nos e fazê-lo com gosto. Tudo tem que estar acessível e muito simples de repor no lugar, no SEU lugar, no lugar que adquiriu – podemos agora dizê-lo – por mérito!

O detergente em pó e as pastilhas anticalcário estão mais acessíveis, em frascos transparentes (atenção, não há crianças pequenas cá em casa nem ninguém que possa confundir pastilhas anticalcário com biscoitos.)

 

2

 

(O tampo por cima da máquina de lavar foi feito a partir de um pedaço de balcão de madeira da cozinha, que sobrou. Forrei-o com toalha de vinil e ali está… a dar cor e graça ao espaço.)

Vassouras e esfregonas já tinham o seu lugar atrás da porta de correr, presas a um suporte que comprei há anos no hipermercado. Mantivemos e acrescentámos apenas um parafuso em L para pendurar o cesto da roupa.

 

3

 

13

 

Quem diria que o nosso candeeiro moçambicano suportava um abajur colorido? A base em madeira preta com incrustações a branco fica perfeita no esquema de cores e padrões escolhidos. Esta peça atribui ao espaço o ar cuidado e confortável que pretendia.

 

4

 

Duas novas aquisições (merecidas, já que descartámos tantos outros objetos):
– o tapete para colocar debaixo da máquina de lavar, que fazia uma chinfrineira, não só durante a centrifugação, como o durante todo o tempo da lavagem (uma vibração estranha… que acabou!);
– uma gaveta com rodízios que adquiri na Amazon e que demorou apenas dois dias a chegar. Tem exatamente o tamanho que precisava para caber entre a máquina e as laterais do móvel. Outras vantagens: facílima de montar e com rodízios para poder puxar e aceder com facilidade, já que o espaço é muito apertado. Um defeito: os frascos mais altos de amaciador não cabem na perfeição nas prateleiras de baixo. Solução: comprar produtos em frascos mais pequenos…?

 

6

 

7

 

Era isto que queria dizer com “ruído visual” banido…

 

8

 

Detergentes separados por função em cestos de plástico (um para chão e vidros, outro para wc).

 

 

9

 

Mesmo com tantos panos e paninhos especiais, os jornais continuam a ser a nossa ferramenta de eleição para limpar vidros. Agora, também já têm o seu lugar, depois de lidos.

 

 

11

 

Um aspirador pequeno, tão bom como os maiores e fácil de arrumar em espaços pequenos como este.

 

12

 

E é isto!
Vamos a contas?
Tentámos reduzir as despesas ao máximo, aproveitando a tinta branca, rolo, pincel e tabuleiro que já possuíamos, as caixas de arrumação, a estrutura de madeira e as prateleiras de arame (velhinhas, a precisar de arranjo, mas que ainda servem).

Despesas:

Total: 181.88€

Venha o próximo! (Ouvi dizer que é a sala de maquetes do atelier… ai…)

1Comentário
  • Rute
    Publicado às 11:35h, 04 Fevereiro Responder

    Está bonito e simples! Parabéns e obrigada pela partilha.

Publique um comentário