Objetos por todo o lado

A nossa sala é local de chegada, local de passagem, local de estudo, de refeição, de criação, de leitura e de descanso. Vivemo-la muito intensamente e, por essa razão, era frequente vermos uma série de objetos desarrumados – as malas, os casacos, os telemóveis, o portátil, o tablet, todos os respetivos carregadores, um verniz (que serviu para pintar as unhas em frente à televisão), uma fita-cola, um lápis e uma borracha (que serviram para o estudo), os livros (que sairam da mochila e que amanhã não vão à escola), os blocos de apontamentos… enfim, tudo aquilo de que vamos necessitando e que vamos espalhando por todo o lado.
Ora, isto agrava-se quando a casa tem dois andares e, fartos de subir e descer escadas, fechamos os olhos ao que deveria ser arrumado “lá em cima”.
Para além da imagem desarrumada e desconfortável que passa, coloco-me no lugar da nossa empregada doméstica e imagino a dificuldade que terá em saber onde arrumar toda aquela “tralha”. Sim, é tanta que não o faz…

 

Isto diz-vos alguma coisa? Estou certa que sim, por isso, resolvi partilhar duas das minhas soluções – implementadas há já um ano – às quais atribuo cinco estrelas:

 

1. A caixa da (des)arrumação
Uma caixa bonita, simples, que pode ficar em qualquer local da sala, para onde vão todos os objetos mais pequenos, os mais chatos de arrumar. Antes de dormir faço um “arrastão” e meto tudo na caixa. A Maria do Carmo também adorou a solução. Agora, já sabe onde colocar ganchinhos, elásticos, canetas, lápis, blocos, carregadores de telemóveis… não interessa de quem é, vai para a caixa!
Com tempo, no fim-de-semana, pegamos nela e arrumamos os objetos nos locais respetivos, cada qual os seus.

 

IMG_9349

 

IMG_9360

 

antes_depois_mesa

 

2. O armário da “escola”
A certa altura cansei-me de ver a mesa da sala sempre repleta de cadernos, livros, testes, recados da escola e outras papeladas que entram e saem da mochila da Ca todos os dias. A confusão instalava-se principalmente em altura de testes, já que é aqui que “nós” estudamos. Com os dicionários, cadernos de exercícios gentilmente cedidos por amigos e vizinhos (a quem, desde já, agradecemos muitíssimo!) e outros livros de apoio, a mesa era “armário de arquivo” de tudo isto durante dias.
Era preciso arranjar uma solução, mas queria uma solução que “escondesse” todo este excesso de informação visual ao mesmo tempo que armazenasse a minha loicinha favorita, já que esta é, também, zona de refeição… Não precisava de nada grande, apenas um pequeno armário que coubesse em cerca de 70cm de parede (as janelas não me permitem ter mais). Encontrei a o ideal na loja IKEA – gama Hemnes. A porta, com painel e vidro, permite expor e ocultar, de acordo com as necessidades. E é aqui que agora colocamos/ocultamos os livros da escola, arrumadinhos e sempre perto da “mesa de estudo”.
Livros em baixo, loicinhas em cima.

 

IMG_9377

 

IMG_9375

 

IMG_9373

1Comentário
  • Emilia
    Publicado às 21:56h, 25 Janeiro Responder

    Bela sugestão! Obrigada pela ideia!

Publique um comentário