A  dica de hoje é para as senhoras que nos seguem.
Querem colocar umas cortinas novas na sala, um espelho lindo no quarto ou substituir o candeeiro old fashion do escritório, mas já não sabem como pedi-lo ao marido? Precisam de um furo numa parede, mas já contam que vão ouvir reclamações, protestos, “mas para que é que vais pôr isso aí?” ou “agora não posso, faço isso quando puder”… e depois, nunca mais se faz e as coisas ficam para lá guardadas na embalagem?
E conhecem a sensação de ter que justificar o propósito do que queremos fazer, porquê, por que é que não estava bem como estava, etc., etc.,  até que eles se decidam a pegar no berbequim e avançar?
Pois é. É por essas e por outras que resolvi aprender a utilizar as ferramentas cá de casa. Este ano já aprendi muito, no que toca a bricolage e pequenas obras em casa. Ainda não fiz imenso, é certo, mas já vou fazendo qualquer coisa e, melhor do que isso, já me sinto com alguma força anímica para meter mãos à obra sozinha!

Estão a ver aquela imagem do armário cheiinho de lençóis, mantas e atoalhados? Um orgulho! Estão todos lá, desde os herdados dos avós até aos últimos comprados na Zara Home… Como somos arrumadinhos! Dobrámos, dobrámos, dobrámos e conseguimos colocar todos lá dentro. Todo o espaço bem aproveitadinho, até ao último centímetro cúbico… e não foi preciso deitar nenhum fora! O armário ficou repleto!
E aquela outra imagem do roupeiro onde arrumámos roupa, roupa e roupa? Estão a ver? Roupa linda e maravilhosa, desde aquelas calças com vinte anos até às compradas a semana passada nos saldos. Um armário cheio de roupa para todas as idades, pesos e estilos. Outro orgulho! Como somos poupados e cuidadosos com roupa! Não estragamos nada, não deitamos nada fora e até conseguimos dar bom uso a todos os roupeiros da casa! Com “bom uso” diga-se “aproveitar todos os espacinhos” não sobrando nem um terço de uma gaveta ou prateleirinha!

As plantas traduzem “vida” e trazem ar puro, energia e alegria ao lar.
Por isso, nas últimas 52 semanas, temos olhado para elas com especial atenção. Comprámos um ou outro vaso novo, suspendemos outros, construímos também, em madeira, recuperámos alguns cachepots mais velhos, que estavam prontos a ir para o lixo e divertimo-nos com alguns DIY simples…
Neste percurso, nem tudo foram rosas… – que, por acaso nem as houve – mas, do local onde escrevo este artigo, posso olhar para algumas das nossas verdes meninas e estas dão-me a serenidade e inspiração que temos vindo a procurar para a nossa casa. 😉
Aqui fica mais uma coisinha que descobrimos…

Eis que chegámos à 52ª semana de 2016!
Está na hora de fazer um balanço… e está a ser feito, só não vamos partilhar já. Vamos deixar este assunto mais para o final desta semana.
Até lá, em jeito de introdução decidimos partilhar aqui, durante os próximos dias, ideias ou dicas que fazem parte do nosso percurso de aprendizagem durante estas 52 semanas. Preparados/as? Vamos a isso!

Quantos objetos temos em casa – há anos! – dos quais já nem nos lembramos, que desapareceram do nosso ângulo de visão, que deixaram de ser valorizados, passando a fazer parte da “tralha”?
Hoje recuperámos alguns deles, umas árvores de modelismo, que usámos numa maquete para um cliente, e um Trabant em miniatura, que trouxemos de uma viagem a Berlim. Que alegria!
O carro com o pinheiro em cima é uma imagem que tem aparecido recorrentemente no Pinterest mas, como contadora de histórias, achei que deveria acrescentar “outra página” e recriar também um bosque de inverno. Não só achei a ideia o máximo como achei que era a oportunidade de dignificar estes objetos esquecidos.
Depois, foi só arranjar uma placa de madeira, lixar as arestas e fixar os pinheiros com um pouco de bostik. Para os proteger usei duas campânulas compradas na Area, no verão (que normalmente estão ao serviço das obras de arte da nossa Ca).
Foram uma excelente compra pois têm sempre função nesta casa!

Como estamos a voar a alta velocidade para o Natal (e nesta casa ainda não se tratou de uma única prenda para oferecer!), vamos partilhar as nossas sugestões. Selecionamos alguns objetos que já temos e adoramos, outros que vamos ter que ter (garantidamente!) e, ainda, outros que teríamos se pudéssemos.
As escolhas são de todos nós – perceberão logo quem escolheu o quê 😀 – e não fomos patrocinados por qualquer marca ou loja.
Os links que cedemos são meramente indicativos. Aconselhamos a que procurem melhor algum produto da vossa preferência pois poderão encontrar mais barato. 😉

Mais uma missão cumprida!… E a nossa casinha, já com algumas décadas, vai rejuvenescendo a pouco e pouco (há dias em que achamos demasiado pouco, mas enfim). Desta vez, dissemos adeus a um velho estore, todo amarelado, que já nos andava a atazanar há anos! Sempre que entrávamos na rua e víamos a nossa casa, lá estava ele… amarelo e feioso!